Apesar de algumas funcionalidades utilizarem javascript você poderá navegar normalmente pelo site.

TROCANDO IDEIAS

Em Taguatinga, Chico Leite debate com alunos e professores do CED 7 os direitos e garantias do cidadão previstos no art. 5º da Constituição

Em visita à escola, o parlamentar deu palestra sobre as igualdades e direitos dos cidadãos e debateu com estudantes e gestores ações necessárias para garantir melhorias para a educação pública do DF


24/10/2016
Em mais um dia de visita às escolas públicas do Distrito Federal, o deputado Chico Leite (Rede) esteve na segunda-feira (17) no Centro Educacional 7, em Taguatinga Norte. Na ocasião, o parlamentar debateu com alunos e professores sobre o art. 5º da Constituição Federal, que assegura igualdade a todos perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade.

“Se todos são iguais perante a lei, então por que tanta discriminação, seja pela cor, raça, credo, origem, orientação sexual ou qualquer outra forma?” questionou Chico Leite. O parlamentar ressaltou, ainda, que não adianta a existência de leis, acordos internacionais e a própria Constituição se não mudarmos a nós mesmos, respeitando, sendo tolerantes e não discriminando ninguém. “Temos que começar por nós mesmos, a mudança deve partir de dentro de nós e dos que estão ao nosso redor”, afirmou.
 
PDAF – Chico Leite aproveitou a ocasião para conversar com os presentes sobre a situação da escola e coletar demandas para trabalhar em busca de melhorias. Além disso, o parlamentar deu a boa notícia sobre a distribuição dos valores oriundos da emenda orçamentária no valor de R$ 2 milhões, destinados pelo parlamentar pelo Orçamento Participativo de seu mandato, para o Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF). Os recursos do PDAF asseguram maior autonomia aos gestores das escolas públicas, possibilitando a realização de pequenas reformas estruturais e o custeio de projetos pedagógicos. De acordo com a Portaria nº 334, os valores serão descentralizados de forma complementar para as Regionais de Ensino ainda este ano.


Por: Thiago Alves