Apesar de algumas funcionalidades utilizarem javascript você poderá navegar normalmente pelo site.

DEFESA DA EDUCAÇÃO

Antigos Postos de Segurança Comunitária foram reformados e serão utilizados como salas de aula pela Escola de Música de Brasília

Duas emendas orçamentárias destinadas pelo Orçamento Participativo do mandato do deputado Chico Leite asseguraram a reforma e a instalação das novas salas de aula. “As novas salas de aula permitirão uma melhor acomodação dos estudantes, além de aumentar a oferta de vagas. A Escola de Música tem um importante papel social, por incentivar nossos jovens a buscar a cultura e a educação musical”, defende


13/02/2017
De Paula
Recursos destinados pelo deputado Chico Leite (Rede) pelo Orçamento Participativo de seu mandato, para a infraestrutura da Escola de Música de Brasília e para o Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) das escolas públicas, garantiram a reforma e a adaptação de 20 Postos de Segurança Comunitários, que foram transformados em salas de aulas teóricas e práticas para atender aos estudantes e professores da instituição. Ao total, foram R$ 200 mil em emendas orçamentárias, asseguradas pelo deputado para custear os serviços. Antes das novas acomodações, os alunos faziam aulas de música embaixo das árvores e expostos ao sol e a chuva.

Os Postos de Segurança já não eram mais utilizados pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Doados pela PM à escola de Música, eles foram transformados em salas de aulas teóricas e práticas para atender aos estudantes e professores da instituição. A proposta de reaproveitamento dos postos partiu da professora de canto erudito Denise Tavares e foi formalizada após uma parceria entre a Secretaria de Educação, a NOVACAP e a PMDF. É importante ressaltar que a ação foi realizada após consulta ao Departamento Operacional da PM e a transferência dos postos não vai causar nenhum prejuízo aos trabalhos da corporação e à sociedade.

Escola de Música de Brasília - Com mais de 40 anos de história, a escola recebe quase três mil alunos, que têm aulas de canto, contrabaixo, guitarra, trombone e violino, entre outros, gratuitamente. Os cursos vão do nível básico ao técnico, com duração média de até três anos cada um.