Apesar de algumas funcionalidades utilizarem javascript você poderá navegar normalmente pelo site.

DEFESA DO MEIO AMBIENTE

Em ato contra a expansão do Sudoeste, Chico Leite defende a preservação do Cerrado e a qualidade de vida na região

Criação das Quadras 500 é criticada por moradores, ambientalistas e diversas entidades da sociedade civil. “Esse debate abrange não apenas o impacto ambiental que o projeto causaria, mas também as consequências urbanísticas”, disse


25/10/2017
Tiago Monteiro
O deputado Chico Leite (Rede Sustentabilidade) participou, no domingo (22), de um ato contra a construção das Quadras 500 no Sudoeste. Batizada de ‘500 nãos’, a mobilização ocorreu na Praça do Cruzeiro, próximo ao Memorial JK, e foi organizada pela Associação Ecológica Parque das Sucupiras (APES). Referência em qualidade de vida, o Sudoeste já não suporta mais o trânsito caótico, a falta de acessibilidade, de estacionamento e de segurança.

“Esse debate abrange não apenas o impacto ambiental que o projeto causaria, mas também as consequências urbanísticas para a região, como piora na mobilidade, que já é precária, impermeabilização do solo e diversas outras”, afirmou o parlamentar.

O projeto de expansão do Sudoeste já foi objeto de diversas ações judiciais. A destinação da área em que seria construída a quadra SQSW 500 tornou-se alvo de discussão na Justiça Federal ainda em 2006. A área pertencia à Marinha do Brasil e foi objeto de troca com construtoras por apartamentos funcionais em outra região. O projeto da quadra prevê a construção de diversos prédios de seis andares cada um, em área situada entre o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Eixo Monumental.

Por: Rodrigo Ramthum